quinta-feira, 10 de maio de 2012

Tiago Cadete

Árbitro Fozcoense obtém primeiro lugar na classificação final. 

 

Tiago Neto Cadete, árbitro de futebol da 1ª categoria distrital dos quadros do conselho de arbitragem da Associação de Futebol da Guarda e associado do Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa, obteve o primeiro lugar na sua categoria. 
Numa pontuação máxima possível de 23.10, Tiago Cadete obteve a classificação final de 20.05 pontos. Além das boas prestações dentro do campo, o árbitro Fozcoense realizou ótimas provas escritas e físicas nos testes em que os árbitros distritais foram sujeitos ao longo da época. 
Refira-se ainda que o Tiago Cadete se encontra pré-selecionado para efetuar provas para uma eventual subida aos quadros nacionais de árbitros de futsal. 

Daniel Soares

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Boas Festas

quarta-feira, 8 de junho de 2011

“Grande Ordem de Mérito - Assossiativismo e Solidariedade"

Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa
distinguido pela ACDR de Freixo de Numão com o Diploma 
“Grande Ordem de Mérito - Associativismo e Solidariedade”

No passado dia 29 de Maio de 2011, em Freixo de Numão, integrado nas comemorações do 31º aniversário da ACDR de Freixo de Numão, esta associação decidiu distinguir o Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa com o Diploma “Grande Ordem de Mérito - Associativismo e Solidariedade”.
A cerimónia teve lugar na Casa do Moutinho, onde várias entidades e organismos foram distinguidos. Carlos Pedro, associado deste Núcleo, foi igualmente distinguido com o mesmo diploma.
O nosso associado Daniel Soares não quis deixar de assinalar a passagem deste aniversário e ofereceu à ACDR de Freixo de Numão, entregando ao seu presidente António Sá Coixão, uma camisola de árbitro por si usada quando militava nos Nacionais de Futebol.

terça-feira, 7 de junho de 2011

CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE

D. Mónica (Talhos Boiro), Prof. Gil Costa (CPCJ) e Daniel Soares (NAF)

No pretérito dia 13 de Maio, a reunião da Comissão alargada da CPCJ (Comissão de Protecção de Crianças e Jovens) de Vila Nova de Foz Côa decorreu um pouco diferente do habitual.
Com efeito, a gerência dos Talhos Boiro, na pessoa da Senhora D. Mónica, aproveitou a ocasião para, nesse dia, proceder à entrega a esta Comissão de uma grande quantidade de material escolar (lápis, esferográficas, borrachas, cadernos, etc.), equipamentos de natação (fatos de banho e toucas) e material destinado à educação musical, designadamente, cadernos e flautas, material este que será distribuído oportunamente pelas crianças mais carenciadas do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas desta localidade.
De referir que este patrocínio surgiu na sequência da Campanha de Natal 2010 que os Talhos Boiro levaram a cabo na sua loja de Vila Nova de Foz Côa, e segundo a qual se comprometiam a fazer a entrega de € 0,05 a esta Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, convertidos em material escolar e/ou outro, por cada quilograma de carne vendido durante a quadra natalícia.
Também no decurso dessa mesma reunião, o Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa, através do seu representante Sr. Daniel Soares, doou a esta Comissão uma quantidade muito significativa de tampas de plástico, fruto da recolha que este organismo tem vindo a efectuar, com a prestimosa colaboração do Café Havaneza, desta cidade, e do Carlos Trabulo, figura muito conhecida e estimada por todos os Fozcoenses.
Do destino que for dado a estas tampinhas daremos conta oportunamente, mas não deixarão decerto — disso estamos convictos — de contribuir para a felicidade de uma qualquer criança e de seus familiares deste concelho, tal como já se verificou numa outra prática deste cariz levada a cabo anteriormente.
Embora já o tenhamos feito pessoalmente, aproveitamos o ensejo para, uma vez mais, agradecer calorosamente ao Núcleo de Árbitros e aos Talhos Boiro estas suas acções de solidariedade. Um exemplo a seguir neste nosso mundo cada vez mais conturbado e egoísta...

CPCJ – Comissão de Protecção de Criança e Jovens de Vila Nova de Foz Côa

terça-feira, 24 de maio de 2011

Estatutos FPF


segunda-feira, 16 de maio de 2011

Torneio de Veteranos 2011

quinta-feira, 24 de março de 2011

Lesões no Futebol

quarta-feira, 2 de março de 2011

Dia Internacional da Mulher


Convite

O Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa vai organizar, no próximo dia 07 de Março 2011 (Segunda-Feira), um jantar comemorativo do Dia Internacional da Mulher, por isso convida todos os seus associados a participar no evento. As condições são as seguintes: o NAF paga o jantar das senhoras esposas, namoradas e filhas de associados e cada associado paga o seu jantar. Nesse jantar contamos proceder à entrega dos novos equipamentos Kispos e equipamentos de jogo, mas só será entregue o equipamento aos associados com as quotas em dia.

Inscrições através do email do NAF naf.fozcoa@gmail.com
ou junto dos dirigentes:
Daniel Soares – 969045808 - danifut@sapo.pt
António F Nevado – 962464526 - afernandobnevado@hotmail.com
Tiago Cadete 967162580 - TIAGOCADETE@SAPO.PT
Januário Ferreira 960461473

O Evento terá lugar no Restaurante Dallas em Vila Nova de Foz Côa com início previsto pelas 19.30 horas

Cumprimentos
Pela Direcção
Daniel Soares

Trabalhos de Arbitragem


quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

II Torneio de Veteranos

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sócios Fundadores do NAF

Porque a hora é de saudade, e porque nestas ocasiões se impõe forte a ligação afectiva, é justo lembrar.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Faleceu o Adriano Beijoco

É com enorme pesar que se comunica o falecimento (ontem dia 11 de Janeiro de 2011) do nosso querido Adriano Augusto Beijoco.
Antigo árbitro da AF Guarda, ex Bombeiro e 1º presidente da Assembleia Geral do Núcleo de Árbitros de V. N. de Foz Côa.

A Direcção do NAF informa que o funeral se realiza hoje pelas 15h30.
Daniel Soares

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

quarta-feira, 5 de maio de 2010

4º Jantar Convívio - Abril 2010

Decorreu no passado dia 30 de Abril o habitual jantar convívio do Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa, desta feita organizado pelo Tiago Cadete e teve lugar nas excelentes instalações da Pousada da Juventude de Vila Nova de Foz Côa, refira-se que este foi o jantar mais concorrido, 17 convivas, pois contou com a presença dos familiares dos associados e três elementos do Conselho de Arbitragem da A F Guarda a saber; Dr. José Relva, presidente do CA e os vogais Sr. António Júlio Ferreira e Sr. Alípio Gonçalves.
Após o excelente repasto servido pela D. Conceição Ferreira, os elementos do NAF e o CA da AF Guarda aproveitaram o momento para debater a arbitragem distrital tendo os primeiros feito propostas e sugestões para a melhoria da arbitragem e não só, mas também de toda orgânica da AF Guarda, pois entendem que a melhoria da qualidade da arbitragem passa não só por melhores árbitros, melhores Conselhos de Arbitragem, mas também por mais apoio da própria AF Guarda.
No final do convívio a gerência da Pousada ofereceu aos presentes um estojo de toilette.

No final do jantar convívio do NAF FozCôa a delegação do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol da Guarda, constituída pelo seu presidente Sr Dr José Relva e pelos Vogais Sr Abílio Gonçalves e Sr António Julio Ferreira, visitou as instalações do Núcleo de Árbitros de V N de Foz Côa
Daniel Soares

domingo, 11 de abril de 2010

NAF Oferece Livro a Equipa de Futsal


Na sequência das iniciativas levadas a cabo pelo Núcleo de Árbitros de Foz Côa, Fernando Nevado, elemento da Direcção do NAF, entregou ao Vice-Presidente da Direcção da Associação de Desportos Amadores de Foz Côa (ADAFC), Eng.º Filipe Jorge, um livro sobre leis de Futsal. A ADAFC é a equipa do concelho de Vila Nova de Foz Côa que participa no campeonato distrital de Futsal da A. F. Guarda, encontrando-se presentemente classificada num honroso 2.º lugar. Este gesto por parte do NAF tem como objectivo divulgar as leis do Futsal junto da colectividade em causa, contribuindo assim para uma melhor compreensão das mesmas por parte do corpo directivo, técnico e jogadores.
Daniel Soares

sexta-feira, 26 de março de 2010

3º Jantar Convívio

Castedo Pinto, actualizando-se

Momentos de reflexão

Todos, com o livro de oferta

O 3º jantar convívio teve lugar no restaurante Bago d'Ouro na estação de Freixo/Mós, dia 25 de Março de 2010. Estiveram presentes os associados António Nevado, Tiago Cadete, João Ferreira(Batata), Januário Ferreira, Daniel Soares e Castedo Pinto. O repasto estava optimo e a conversa foi amena. No final foi oferecido aos presentes o novo livro de Futsal - Auxiliar para Árbitros de Futsal, 2ª Edição de Teixeira Leite, adquirido pelo NAF de Foz Côa.
O proximo Jantar convívio está marcado para o próximo dia 30 de Abril de 2010 na Pousada da Juventude em Foz Côa, e a organização estará a cargo do Tiago Cadete. Este jantar irá ter a novidade que passará pelo convite de personalidades externas ao NAF-Foz Côa, provavelmente da APAF e CA da AF Guarda e servirá para analisar e debater a arbitragem no distrito da Guarda.
(D.S.)

Desfile Etnográfico/Alegórico

Adriano Beijoco, o associado nº 1 do Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa, participou no desfile de carros alegóricos, desfilando junto da sua velha companheira, a sua máquina de costura, integrando o carro alegórico nº 23 da autoria da Santa Casa da Misericórdia de V.N. de Foz Côa com o titulo “O Alfaiate”, carro que foi avaliado pelo júri do certame com um total de 177 pontos, alcançando assim o 7º lugar da classificação final, sendo-lhe atribuída a classe C.
Parabéns Adriano um verdadeiro exemplo para todos.

Daniel Soares

Mais Informações em: www.ofozcoense.com e www.cm-fozcoa.pt

Manual Auxiliar para Árbitros de Futsal

Informam-se os estimados associados que se encontra à venda o livro Auxiliar para Árbitros de Futsal. Quem estiver interessado na aquisição deverá contactar a Direcção do NAF ou enviar um e-mail para Daniel Soares: danifut@sapo.pt
O autor é António Teixeira Leite, membro da CAT da FPF e AF Porto, e o preço é de 10€/unid.

Vila Nova de Foz Côa, 22 de Março de 2010
Daniel Soares

quarta-feira, 24 de março de 2010

AVISO

Atendendo a que todos os árbitros e árbitros assistentes foram convidados pelo novo CA da AF Guarda a participar numa reunião que terá lugar no próximo dia 26 de Março (Sexta-Feira) pelas 20h30  no auditório da AF Guarda, sito no Estádio Municipal, vimos pelo presente informar que o habitual jantar convívio das últimas sextas-feiras do mês será antecipado para quinta-feira dia 25 de Março, pelas 19.30, no restaurante Bago d,Ouro na estação Freixo/Mós.
Apelamos a todos para a participação em ambos os eventos.
Pela Direcção
Daniel Soares

sexta-feira, 19 de março de 2010

GD Foz Côa e Fernando Nevado galardoados na 12ª Gala do Nova Guarda

Decorreu no passado dia 12 de Fevereiro no Hotel Turismo na cidade da Guarda, a cerimónia de entrega dos troféus Nova Guarda relativos à época 2008/2009. Fernando Nevado recebeu o Troféu João Adónis, troféu que premeia o Árbitro Mais Regular, e o G D de Foz Côa recebeu o Troféu Disciplina por ter sido a equipa mais correcta do campeonato distrital da 1ª divisão da A F Guarda.
Fernando Nevado e Bruno Coutinho em representação do GD Foz Côa, exibindo os troféus.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Comunicado

terça-feira, 9 de março de 2010

2º Jantar Convívio do NAF

Decorreu no passado dia 26 de Fevereiro 2010, na Mêda, no Restaurante “o Pito”, o 2º Jantar convívio do NAF. Desta vez a organização esteve a cargo do associado João Ferreira (Batata). O repasto teve início por volta das 20h00 e terminou por volta das 22h00 e contou com a presença de 8 associados.
A direcção do Núcleo apela a uma maior participação informando que estes convívios irão decorrer ao longo do ano de 2010 todas as últimas Sextas-Feiras de cada mês, em diversos locais, cabendo a organização do referido jantar todos os meses a um associado diferente.
Estes convívios servem também para troca de ideias e debate sobre a situação actual da arbitragem. Neste evento Fernando Nevado exibiu aos colegas o Troféu João Adónis atribuído pelo Jornal Nova Guarda e recebido recentemente na XI Gala do referido Jornal no passado dia 12 de Fevereiro no Hotel Turismo na cidade da Guarda.
O próximo jantar convívio terá lugar no próximo dia 26 de Março no Restaurante “Bago d'Ouro” na estação Freixo/Mós e a organização estará a cargo de Januário Ferreira (960461473).

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

1º Congresso Internacional de Arbitragem - APAF

O Núcleo de Árbitros de Vila Nova de Foz Côa esteve representado no 1º Congresso Internacional de Arbitragem da APAF.

Caldas da Rainha, 21 e 22 de Novembro de 2009


Com Olegário Benquerença, árbitro de elite da UEFA

Com Luís Guilherme e 2 elementos da organização: Fernando Mateus e Vitor Reis

Com Elmano Santos, árbitro da 1ª categoria AF Madeira

Ouvindo o prestigiado Dr. Manuel Sérgio

Com Vitor Pereira e José Eduardo Bettencourt

Notícia do Jornal "O Jogo" 22/11/2009

Notícia do Jornal "Record" 22/11/2009

Artigo de opinião de João Querido Manha - Record 24 /11/2009

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Mais uma Época

Fernando Nevado

Árbitro vencedor do Troféu “João Adónis” em entrevista ao jornal NOVA GUARDA

“Vamos fazer mais uma época”

As pessoas não têm prazos de validade. Muito menos no futebol. E Fernando Nevado, não fez mais do que confirmar essa teoria. Considerado o árbitro mais regular pelo Jornal Nova Guarda, Nevado, natural de Foz Côa, não se escondeu das questões optando uma postura semelhante aquela que adopta dento das quatro linhas: seguro, sereno e frontal. Aos 45 anos Fernando Nevado garante que vai continuar pelo menos mais uma época.

Nova Guarda (NG) – O facto de ser um árbitro experiente, com conhecimento profundo do futebol distrital, ajuda-o na análise instantânea que faz aos lances?

Fernando Nevado (FN) - Claro que a experiência adquirida, enquanto jogador e também como árbitro assistente dos quadros nacionais, tem sido muito útil na minha carreira.

NG – Este foi o último ano do Fernando Nevado enquanto árbitro, ou vai continuar nos campos do distrito da Guarda pelo menos mais uma época?

FN - Estamos a pensar seriamente em continuar. Na época passada, já no final, os meus colegas pensaram em deixar a arbitragem. Por mais que me custasse teria que respeitar a decisão deles e pensar que seria a última época. Voltamos a falar, depois das férias, e decidimos fazer mais uma época. Depois disso, logo se vê.

NG – O que é que ainda o motiva para continuar na arbitragem?

FN – Essencialmente é o gosto que tenho pela arbitragem e pelo futebol. O que sinto quando estou dentro de um campo de futebol é o que mais me motiva a continuar.

NG - Considera que esta época o Fernando Nevado foi mesmo o melhor árbitro do distrital?

FN – Sim. Que me desculpem os meus colegas de arbitragem, mas esta época foi excelente para a minha equipa. Trabalhámos muito para que tudo fosse perfeito. O Concelho de Arbitragem, e os próprios observadores, partilham da mesma opinião, até porque obtive o 1º lugar na classificação oficial da Associação de Futebol da Guarda.

NG – Na sua óptica quais foram os factores que mais lhe favoreceram para que tivesse uma época tão positiva?

FN – Comecei a trabalhar logo no início da época para atingir esse objectivo. Depois, houve uma série de factores e pontuações, que fui obtendo juntamente com a minha equipa, que fizeram com que eu achasse que tinha capacidade para atingir o 1º lugar. E com bastante trabalho no dia-a-dia consegui fazer uma grande época.

NG – Considera que se tivesse tido outras condições podia ter chegado a árbitro dos principais escalões do futebol português?

FN - Sim. Quando entrei na arbitragem em 1994, como assistente de Daniel Soares, tinha o objectivo de ir muito mais longe. Mas, por vezes, as coisas não correm como nós gostaríamos.

NG – Como é que define a experiência de apitar nos campeonatos nacionais?

FN – Não tenho grande experiência como árbitro nos campeonatos nacionais, até porque sempre fui assistente do Daniel Soares. Apesar disso, deu para observar e aprender bastante uma vez que trabalhámos muito nessa época.

NG – Que diferenças é que aponta entre apitar nos nacionais ou nos distritais?

FN – Claro que o campeonato nacional é muito diferente do distrital, embora, em termos de arbitragem, eu considere que todos os jogos são importantes, e é por isso procuro sempre dar o meu melhor, sendo correcto e justo com tudo e todos. Mas, pelo que vi, considero que nos campeonatos nacionais, havia mais competitividade e o futebol é muito mais rápido, além das condições para os árbitros também serem muito melhores.

NG – Para a realizar uma boa época é necessário estar bem preparado física e psicologicamente. Ao nível da preparação física, qual é o tipo de treinos é que adopta?

FN - Psicologicamente estou sempre bem, e isso devo-o, em grande parte, à família que me proporciona uma vida estável. Ao nível físico posso dizer que treino diariamente, corro e faço algum exercício no ginásio. Mas também posso acrescentar que levo uma vida regrada, não cometendo exageros de todas as espécies.

NG – Qual foi o jogo mais complicado de dirigir na temporada que findou?

FN - Foi o jogo Soito - Guarda Desportiva.

NG – E o mais fácil?

FN – Acabou por ser a final da Taça de Honra da Associação de Futebol da Guarda entre o Vila Cortês – Gouveia, porque o intervenientes acabaram por ajudar muito.

NG – Acha que os jogadores ainda discutem muito, ou a mentalidade deles já está a mudar?

FN - Penso que os jogadores já não discutem tanto, mas, nesse aspecto, eu também não facilito porque exijo respeito e trato todos por igual.

NG – Que opinião tem sobre o estado da arbitragem no distrito da Guarda?

FN - Penso que a arbitragem na Guarda tem vindo a melhor muito nos últimos anos, e não será por acaso que temos tido mais árbitros nos campeonatos nacionais, o que transmite mais saber e experiência.

NG – Considera que em termos de valores/qualidade, temos árbitros capaz de ombrear com os colegas de outros distritos?

FN - Sim, considero que os árbitros da Guarda, se lhes derem condições e oportunidades, são tão bons como os outros.

NG – Financeiramente compensa ser-se árbitro?

FN - Não. Eu tenho o meu emprego e ando na arbitragem por gosto.

NG – A Associação de Futebol da Guarda já liquidou as dívidas com os árbitros referentes à temporada 2008/2009?

FN - Sim, está tudo pago.

NG – Houve alguma tensão entre os árbitros e o presidente do Conselho de Arbitragem (CA). Neste momento, como é que são as relações dos árbitros com o presidente do CA da Associação de Futebol da Guarda?

FN - Pessoalmente nunca tive problemas com o Conselho de Arbitragem. Mantenho uma relação cordial e aberta. Respeito para ser respeitado. Mas, mesmo que tivesse algum tipo de problemas este não seria o local e a forma correcta de os expor.

NG – O que é que acha que é necessário para ser-se árbitro?

FN - O principal é gostar de futebol e de arbitragem. Depois, é preciso ter certos atributos, uns inatos e outros que se vão adquirindo com o tempo, como a seriedade, calma e coragem. Ter conhecimento profundo das leis de jogo, e uma condição física sempre em alta, também são factores importantes. Depois como tudo na vida é preciso trabalhar muito e possuir espírito de sacrifício.

NG – É fácil lidar com todos os insultos que lhe são dirigidos durante noventa minutos?

FN – No início não é fácil. Mas, com o tempo vamo-nos habituando, e como estamos concentrados na nossa tarefa (já por si árdua) não ligamos.

NG – Qual foi o momento que mais o marcou na arbitragem?

FN - O facto de ter sido assistente num jogo da Divisão de Honra foi um dos momentos mais marcantes. Outro aspecto marcante foi ter arbitrado a minha primeira final da Taça de Honra, entre Vila Cortês e São Romão, na época 2005/2006.

NG - Tem algum ritual ou alguma superstição quando se está a preparar para apitar um jogo? Qual?

FN - Não tenho nenhum ritual nem superstição espiritual. Procuro concentrar-me o mais possível para executar as minhas tarefas preparatórias do jogo com calma.

NG – Apesar de uma longa carreira na arbitragem distrital, esta é a primeira vez que é distinguido, pelo Jornal Nova Guarda, como melhor árbitro do campeonato distrital. A quem é que dedica este prémio?

FN - Este prémio é dedicado à minha família (esposa e filhas), pois foram elas as mais sacrificadas com as minhas ausências nos fins-de-semana, não só nesta época, mas ao longo de todos estes anos de arbitragem. Sei que não estive presente, em certos momentos em que devia ter estado, e é por isso que lhes dedico esta conquista como prova do meu amor por elas. Também dedico este prémio a todos aqueles que de forma directa ou indirecta me ajudaram ao longo da minha carreira.

Por: André Sousa Martins

Link da Noticia